NOTÍCIAS

Sábia decisão

08/07 de 2016 - 10:55

Ao deixar de pilotar o Ford Focus da Friato Racing para se tornar chefe de equipe, Cesar Bonilha sabia bem o que estava fazendo

No final das contas, todos correm atrás de emoções. E Cesinha Bonilha sabia bem o que estava fazendo quando decidiu pendurar o capacete e se dedicar exclusivamente à função de chefe de equipe na Friato Racing Team. Cedendo seu lugar a Felipe Tozzo, o londrinense pôde trabalhar melhor na administração da equipe e, segundo ele, o sentimento de gratificação com os bons resultados são exatamente iguais quando os conquistava pilotando.

Bonilha havia sido o responsável pela última vitória do Ford Focus na Copa Petrobras de Marcas, na etapa de abertura da temporada de 2015 em Goiânia. Ele iniciou 2016 correndo e deixou o volante após a segunda etapa, justamente na capital goiana. Em Santa Cruz, Felipe Tozzo estreou em seu lugar. Em Tarumã, venceu pela primeira vez.

“Eu vinha em uma batalha para me manter fazendo ambas as atividades dentro da equipe, e isso vinha gerando um desgaste muito grande tanto em mim como também nos mecânicos. Depois disso eu passei a ter a certeza de que a substituição por um piloto de nível como é o Tozzo só nos traria melhores resultados”, ressaltou Bonilha, para quem a vitória de Tarumã significou uma ‘entrega de bastão’ ao substituto.

O sentimento pela vitória, segundo ele, é o mesmo. “É muito bom. Já tenho uma trajetória como chefe de equipe em outras categorias. Mas a euforia, a gratificação, aquela alegria pela vitória é exatamente a mesma que se sente pilotando ou atuando na mureta como chefe de equipe”, comparou.