NOTÍCIAS

Regularidade tem se mostrado chave

10/07 de 2015 - 11:50

Os três primeiros colocados da tabela da Copa Petrobras de Marcas somam, juntos, apenas uma vitória. Sinal de que chegar tem sido até mais importante do que vencer

A disputa pelo título 2015 da Copa Petrobras de Marcas está completamente aberta, com seis pilotos separados por 23 pontos – o equivalente a uma vitória. Mas as seis corridas realizadas até agora já mostraram que a regularidade será a chave para a conquista do campeonato.

Entre os três primeiros, por exemplo, são cinco pontos de diferença. Para o quarto colocado, que é Thiago Marques (Toyota), são 13. O Brasileiro de Marcas tem este diferencial, em que a regularidade tem grande potencial, visto que a diferença de pontos entre vencedor e segundo colocado é de apenas três pontos.
 
Vitor Meira é o líder com 85 pontos, seguido de Vicente Orige com 81 e Gustavo Martins com 80. Briga das boas. Dentro deste trio da Honda, o total de vitórias conquistadas neste ano é de apenas uma. Só Orige, entre os três, conseguiu vencer este ano – na segunda corrida de Goiânia, na abertura da temporada. O melhor que Meira conseguiu até agora foi um segundo lugar (na primeira corrida da capital goiana), e Martins teve também um segundo lugar como melhor resultado (na prova 2 de Goiânia).

Todos os três têm se mostrado extremamente regulares. O ponto principal é não terminar uma corrida sem pontos, coisa que Orige e Martins já fizeram neste ano: Vicente não completou a segunda corrida de Curitiba, enquanto Gustavo foi excluído por atitude anti-desportiva na primeira corrida do Velopark. Já o pior resultado de Vitor Meira foi um 14º na segunda prova do Velopark, que lhe rendeu dois pontos. E nesta temporada, ao contrário do ano passado, não há descarte dos piores resultados.


Prova cabal de que a regularidade é a chave neste campeonato: Gabriel Casagrande é o piloto com o maior número de vitórias na temporada, com dois triunfos. Mas em seis corridas disputadas até agora, o paranaense da C2, que corre de Renault Fluence, ele teve mais um quarto lugar e abandonou as outras três. Com apenas 50% de aproveitamento em corridas completadas, Casagrande é o sexto na tabela com 60 pontos – a 25 do líder. Afinal, vencer também ajuda muito na matemática.