NOTÍCIAS

Novato perde pódio a 1 km da chegada

16/12 de 2015 - 14:30

Rodrigo Baptista ganhou oito posições e estava em terceiro até a última volta, quando foi obrigado a abandonar na curva do Pinheirinho

Tudo parecia no caminho certo para o novato Rodrigo Baptista conquistar mais um pódio na Copa Petrobras de Marcas, logo em seu ano de estreia. No último domingo (13) aconteceu a última etapa da temporada 2015, em Interlagos, e o piloto mais jovem do grid mostrou estar em boa forma. Logo no início ganhou oito posições e chegou a brigar pela segunda colocação com o seu ídolo Rubens Barrichello, mas faltando apenas mil metros para receber a bandeirada em terceiro, foi obrigado a abandonar a prova.

"Foi uma pena não levar o troféu de terceiro para casa, mas pelo que fizemos hoje, considero que o pódio foi meu", resignou-se o piloto da Toyota Bassani Racing, um dos sete vencedores diferentes desta temporada.

O fantástico trabalho do competidor começou com uma excelente largada, partindo do 11º posto para sair da curva S do Senna em terceiro. "Naqueles 400 metros iniciais fui agressivo aonde e no momento em que precisava, e planejei bem o contorno das duas pernas do Esse. Por isto fui lá pra frente e ainda pertinho dos dois ponteiros", explicou o piloto do Corolla de numeral nove, que na volta seguinte assumiu o segundo lugar ao ultrapassar Daniel Kaefer na curva do Lago.

Depois de sete voltas acompanhando o líder Gabriel Casagrande e ao mesmo tempo sendo fortemente acossado por Rubinho Barrichello, Baptista foi ultrapassado pelo mais experiente piloto da F1 de todos os tempos.

"Melhoramos muito o nosso Corolla para a corrida de hoje, mas o carro do Rubinho era mais rápido em alguns setores e não valia a pena segurá-lo e ser ultrapassado pelo pelotão que vinha colado atrás dele. Preferi deixar ele me passar e continuar andando rápido para tentar dar o troco depois", avaliou.

O que o piloto não esperava é que teria um problema técnico faltando apenas quatro curvas para encerrar a sua última corrida. "Eu estava pilotando na ponta dos dedos para receber a bandeirada em terceiro e subir no pódio novamente", contou o vencedor de uma das provas em Goiânia (GO). "Mas quando freei na entrada do Pinheirinho o meu carro ficou sem tração e apagou. Foi uma pena, mas fiquei contente por ter participado de boas disputas, e ganhei mais experiência correndo com estes excelentes pilotos", encerrou Rodrigo.

 

A vitória ficou com Gabriel Casagrande, enquanto que o título de campeão foi para Vitor Meira.