NOTÍCIAS

Nonô Figueiredo: “Meu carro tomou um toque”

27/05 de 2016 - 08:33

Piloto Chevrolet e chefe da equipe Onze Motorsports somou apenas oito pontos em Goiânia

Após sair do Velopark dividindo a liderança do campeonato ao marcar 38 pontos nas duas corridas, o final de semana de Goiânia poderia ter sido mais positivo para Nonô Figueiredo. O experiente piloto do Chevrolet Cruze #11 adicionou somente oito pontos à sua campanha na temporada 2016 da Copa Petrobras de Marcas na segunda rodada dupla em Goiânia.

Já carregando o lastro imposto pelos dois pódios no Velopark, Nonô terminou a primeira prova na capital goiana na oitava colocação, o que lhe colocou na pole-position para a segunda prova na inversão dos oito primeiros colocados no grid.

 

Entretanto, o peso carregado interferiu e Figueiredo não teve uma boa saída. “Os outros carros largaram melhor e acabei – eu não diria encaixotado – me posicionando até bem no final da primeira curva”, lembrou.

Mas aí, o piloto e chefe da equipe Onze Motorsports, dono de uma vitória no ano passado, levou um toque em seu carro. “Eu estava posicionado totalmente por dentro, e então bem na saída da curva um o meu carro tomou um toque na traseira, bem no lado esquerdo, e eu acabei rodando para fora da pista”, lamentou. No escapada, o carro de Nonô ainda tirou o Renault Fluence de Fábio Carbone da disputa.

Agora, o time corre para acertar o Chevrolet Cruze para a etapa de Santa Cruz do Sul (RS) na próxima semana. “O intervalo curto entre as corridas é positivo para manter a categoria em evidência. Há sempre os ‘poréns’, como no meu caso a gente agora vai ter pouco tempo para recuperar o carro”, pesou. “Então há sempre os prós e contras, mas acho que pensando no campeonato o intervalo curto é melhor”, disse.