NOTÍCIAS

Fábio Carbone se redime e vence corrida agitada

18/10 de 2015 - 09:40

Prova teve disputa por posição durante todo o tempo, com várias ultrapassagens e também algumas batidas

Os termômetros marcavam 10 graus em Curitiba na manhã deste domingo (18) nublado. Mas a segunda corrida da sétima e penúltima etapa da Copa Petrobras de Marcas foi quente. Muito quente. Começou com Fábio Carbone buscando a redenção pelo erro cometido e a punição cumprida na prova de sábado, quando largou da pole position e terminou apenas em sexto. Hoje, largando em terceiro, o piloto da Full Time partiu em terceiro e tratou de tomar a ponta ainda na primeira volta com seu Renault Fluence para não ser mais incomodado até a bandeira quadriculada, conquistando sua segunda vitória na temporada.

 

"Vitória com um gosto ótimo. Ontem larguei na pole e cometi um erro infantil (ao posicionar o carro fora do colchete no grid) e acabei tomando um drive-through à toa. Mas acho que hoje consegui me redimir. Sobre o carro eu não tenho nem o que dizer, estava muito bom. Colocamos a Renault novamente no topo do pódio e eles vêm para terminar o ano muito forte para começar 2016 com mais força ainda", disse o vencedor.

 

Mas atrás de Carbone a corrida esquentou. Gustavo Martins largou na frente mas sua liderança só durou até a curva 4, quando Carbone o ultrapassou para tomar a ponta. Na freada da curva 1, após a partida, confusão: Thiago Marques escapou e Felipe Tozzo acertou o carro de Rubens Barrichello, que também colheu o colega de Renault Gabriel Casagrande, vencedor da corrida de ontem. Tozzo, no Honda Civic, cruzou a linha de chegada em décimo, mas foi desclassificado pela direção de prova por atitude anti-desportiva pela batida na largada.

 

Barrichello permaneceu na prova até a 14ª das 18 voltas da prova até abandonar com problemas de temperatura de motor. Segundo o piloto, que marcou a volta mais rápida das duas corridas no final de semana, a batida pode ter danificado o sistema de refrigeração do motor.

 

Os Chevrolet Cruze da Onze Motorsports, com Guilherme Salas e Nonô Figueiredo, além do Toyota Corolla de Rodrigo Baptista, iam dando show e subindo de posição a cada volta. 

 

Gustavo Martins mantinha-se em segundo, mas sempre sendo pressionado: ora por Guilherme Salas, ora por Rodrigo Baptista. "Corrida muito disputada, todo mundo muito rápido. Foi uma corrida muito boa, limpa, sem safety car. A temperatura mais baixa mudou bastante coisa no acerto do carro. Mas no cockpit a coisa estava quente com tanta gente na disputa e me pressionando por posição", lembrou o piloto da JLM Sport, que com o resultado subiu à vice-liderança da competição.

 

Para Guilherme Salas, mais um pódio. "Hoje foi uma guerra. Pelo menos perto de mim todo mundo andou limpo. Vi alguns ‘enroscos’ na largada, mas no começo eu estava rápido, mas me adaptando às temperaturas mais baixas e graças a Deus consegui mais um pódio", afirmou.

 

A disputa pelo título também esquentou faltando uma rodada dupla para a decisão do campeão. Vitor Meira conseguiu salvar três pontos no sábado e marcou mais nove neste domingo com o sexto lugar. Ele agora soma 190 e alimenta 27 de vantagem para o novo vice-líder Gustavo Martins, que tem 163.

 

Atrás de Martins, Nonô Figueiredo é o novo terceiro colocado, apenas um ponto atrás do piloto Honda, seguido do ex-vice-líder Vicente Orige, com 161. Thiago Marques, quinto na tabela com 148, também alimenta chances matemáticas e práticas de conquistar o título.

 

O próximo encontro da Copa Petrobras de Marcas é no encerramento da temporada 2015, quando a categoria retorna ao Autódromo de Interlagos, em São Paulo, para a decisão do campeonato. 

 

Resultado da Corrida 2*:

1-) 45 Fábio Carbone (Full Time Sports - Renault Fluence) - 18 voltas em 26min21s301 (média de 151,4 km/h)

2-) 0 Gustavo Martins (JLM Sport - Honda Civic) - a 11s405

3-) 12 Guilherme Salas (Onze Motorsports - Chevrolet Cruze) - a 11s568 

4-) 11 Nonô Figueiredo (Onze Motorsports - Chevrolet Cruze) - a 12s625 

5-) 17 Daniel Kaefer (RZ Motorsport Toyota - Toyota Corolla) - a 13s231 

6-) 3 Vitor Meira (JLM Racing - Honda Civic) - a 13s695 

7-) 43 Vicente Orige (JLM Racing - Honda Civic) - a 14s396 

8-) 99 Cesar Bonilha (Jupiter Racing Team - Ford Focus) - a 18s545 

9-) 199 Marcelo Rocha (Jupiter Racing Team - Ford Focus) - a 33s255 

10-) 1 Thiago Marques (RZ Motorsport Toyota - Toyota Corolla) - a 36s719 

11-) 31 Willian Starostik (Toyota Bassani Racing - Toyota Corolla) - a 40s739 

12-) 999 Edson Coelho Jr (KFF Pro Racing - Chevrolet Cruze) - a 43s774 

13-) 9 Rodrigo Baptista (Toyota Bassani Racing - Toyota Corolla) - a 2 voltas 

14-) 111 Rubens Barrichelo (Full Time Sports - Renault Fluence) - a 4 voltas 

NÃO COMPLETARAM 75%

15-) 888 A.Navarro/B.Monteiro (KFF Pro Racing - Chevrolet Cruze) - a 11 voltas 

16-) 83 Gabriel Casagrande (C2 Team - Renault Fluence) - não completou 

17-) 7 Beto Cavaleiro/Osman (Didi C2 Team - Renault Fluence) - não completou

18-) 57 Felipe Tozzo (JLM Sport - Honda Civic) - desclassificado**

Melhor volta: Rubens Barrichello, 1min26s593 (153,6 km/h)

*Resultados sujeitos a verificações técnicas e desportivas

**Desclassificado conforme decisão dos comissários por provocar acidente