NOTÍCIAS

C2 Team corre em casa de olho em nova vitória

30/07 de 2015 - 10:05

Dona da pole e de vitória com Casagrande na última passagem da categoria por Curitiba em maio, a equipe quer repetir a dose

A C2 Team volta a correr em casa neste final de semana, pela quarta etapa da Copa Petrobras de Marcas. Na etapa anterior, também disputada no autódromo da capital paranaense, a equipe fez a pole position e venceu uma das corridas com o Renault Fluence de Gabriel Casagrande. Com o bom retrospecto, o time espera colocar os carros #83, de Casagrande, e #07, que será dividido entre Beto Cavaleiro e Renan Guerra, na briga pela ponta.

Embalado com o êxito obtido na última passagem da categoria em Curitiba, Gabriel Casagrande corre em busca da terceira vitória no campeonato que reúne cinco grandes montadoras. O piloto foi o responsável pela primeira pole e vitória da marca francesa, que faz sua estreia na categoria.

"Vencer é sempre bom. E isso nos estimula a ter essa sensação sempre. Por isso, minha meta é buscar mais um grande resultado neste fim de semana. Não será fácil, uma vez que o nível de competitividade da categoria é alto, mas estamos no caminho certo", salientou o jovem paranaense que pela terceira vez no ano enfrenta jornada dupla, disputando a Stock Car e o Marcas. 

Beto Cavaleiro, que dividirá o comando do seu Fluence a partir desta etapa com Renan Guerra também está confiante em uma grande etapa. "Acredito em um bom resultado nessa etapa. Temos um carro muito bom para esta pista", destacou.

Para Guerra, a expectativa da estreia é das melhores. "O Fluence é um carro muito rápido e competitivo. A C2 Team está muito forte na competição, tem uma grande estrutura, com ótimos profissionais, onde todo esse trabalho tem se convertido em resultado na pista. Então acredito que vamos lutar por um bom resultado", analisou.

ESTREIA DO VOLANTE


A C2 Team irá estrear um novo volante nos dois carros. A peça foi totalmente desenvolvida dentro da equipe, de acordo com o diretor técnico da equipe, Guilherme Ferro. "A adoção deste volante foi uma iniciativa da equipe, visando facilitar o trabalho dos pilotos, pois os comandos principais estão todos ao alcance dos dedos, sem que o mesmo precise tirar a mão do volante", explicou.

"A principal motivação foi a de estabelecer um novo padrão de qualidade para os carros da equipe, visando a confiabilidade do conjunto, além obviamente de todo o cuidado com a estética do produto final", destacou.

Segundo Ferro, o projeto não tem o objetivo de melhorar o desempenho dos carros especificamente, mas o fato de haver uma ergonomia mais eficiente pode evitar, na opinião do engenheiro, que o piloto se distraia buscando algum comando que não esteja em uma posição conveniente.

"É um projeto 100% criado e executado dentro da equipe - e o resultado nos deixou bastante satisfeitos. Os pilotos adoraram, mas obviamente esperaremos um parecer mais preciso após a estreia do volante nesta etapa", concluiu.