NOTÍCIAS

Após sete etapas, nove pilotos seguem na briga pelo título

21/10 de 2015 - 11:07

Líder Vitor Meira precisa de 44 pontos para ser campeão

A etapa de Curitiba da Copa Petrobras de Marcas definiu os últimos postulantes ao título do campeonato de pilotos. Após 14 corridas, disputadas em sete rodadas duplas, nove pilotos seguem vivos com chances matemáticas de título. Com pontuação diferenciada para as duas corridas, a etapa de Interlagos, que acontecerá nos dias 12 e 13 de dezembro, terá até 70 pontos em jogo, o que deixa a briga completamente aberta.
 
O líder da competição é Vitor Meira (Honda), que possui 190 pontos, 27 de vantagem para o vice-líder Gustavo Martins (Honda). A terceira posição é ocupada pelo experiente Nonô Figueiredo (Chevrolet), com 162 e Vicente Orige (Honda) aparece em quarto, com 161.
 
Além deles, Thiago Marques (Toyota), com 148; Guilherme Salas (Chevrolet), com 139; Gabriel Casagrande (Renault), com 136; Cesar Bonilha (Ford), com 133 e Daniel Kaefer (Toyota), com 127 seguem vivos na disputa.
 
Meira precisa somar 44 pontos no final de semana em Interlagos para conquistar seu primeiro título na categoria sem depender do resultado dos rivais. A vitória valerá 35 pontos, com 30 para o segundo, 27 para o terceiro, 24 para o quarto, 21 para o quinto, 18 para o sexto, 15 para o sétimo, 12 para o oitavo, 11 para o nono,  9 para o décimo, oito para o décimo primeiro, 6 para o décimo segundo, 5 para o décimo terceiro, 3 para o décimo quarto e 2 para o décimo quinto.
 
Além da pontuação especial, a rodada dupla de Interlagos terá outra diferença em relação às outras. O peso extra que acompanha os líderes da temporada, não será utilizado na última etapa. Com isso, os oito primeiros na tabela de classificação, que até aqui levavam 80, 70, 60, 50, 40, 30, 20 e 10 quilos extras em seus carros respectivamente, agora correrão com o mesmo peso dos demais.
 
Desde maio de 2014 o Autódromo José Carlos Pace não recebe a categoria. Em Interlagos, o retrospecto é favorável à Chevrolet, que venceu quatro vezes, contra três vitórias da Honda e duas da Toyota.