NOTÍCIAS

‘TÁÁÁÁÁÁ VALEENDOOOOOO!!!’

31/03 de 2016 - 10:25

A voz da Copa Petrobras de Marcas faz aniversário nesta quinta-feira, 31 de março. Conheça um pouco do trabalho de Chicão Locutor

Francisco Antonio Marques. Para os íntimos, para os fissurados por automobilismo e por quem faz parte do esporte a motor brasileiro, ele é o Chicão Locutor. A voz oficial da Copa Petrobras de Marcas e também da Stock Car completa 62 anos nesta quinta-feira, 31 de março. Há 16 anos narrando os eventos organizados pela Vicar Promoções Desportivas, este profissional natural da cidade de Capivari, no interior de São  Paulo é, acima de tudo, um polivalente.

Chicão começou carreira no interior narrando jogos de futebol para uma estação local de rádio. Depois, passou para os eventos de arena: motocross, motovelocidade e até corrida de jet-ski. Há 20 anos, é dele também a voz oficial da tradicionalíssima Corrida de São Silvestre.

Locutor, apresentador e radialista, Chicão é formado em Direito. Além do futebol na região de Capivari, Rafard e também Piracicaba, ele apresentava eventos e festivais locais.

Há mais de 15 anos na Stock Car, o locutor é daqueles personagens da categoria que são dos primeiros a chegar e dos últimos a sair do autódromo. “O final de semana exige muita concentração, muito trabalho. Começa na sexta com os treinos livres, faz os classificatórios no sábado – um dia muito importante, porque ele prepara para a festa de domingo. Aí acordo cedo, tomo meu banho e vou para o autódromo – e não paro de trabalhar até o começo da noite”, narra.

“No domingo tem que começar com a corda toda, preparado para dar informações, ter um controle da mecânica das corridas, estabelecer um contato com o público e também animar todo mundo, além de ser a ponte entre a direção de prova e as equipes com as informações. Então tem um pouco de tudo: locutor, apresentador e animador de festa”, conta.

Seu mais famoso bordão é aquele que vem no momento das largadas. Bandeira verde, os carros aceleram juntos na reta. Tanto barulho de motor e a torcida gritando nas arquibancadas não fazem sentido se não vierem acompanhados do já inesquecível‘táááááááá valeeeendooooo!!!’.